O Family Building esteve à conversa com a família Moz Teixeira. Mais uma grande família! A mãe Inês tem 38 anos,  gosta muito de ler e viajar e o filho Henrique, que tem 4 anos e adora super heróis.

Inês, gostarias de nos contar como tudo começou? Como foi ser mãe pela primeira vez e qual o impacto que teve na tua vida?

Neste momento eu sei que nasci para ser mãe do Henrique! É a minha missão! A mais importante da minha vida, a mais proveitosa e a mais feliz.

Já não sei o que é “não ser Mãe”.

A primeira vez que o colocaram nos meus braços foi como se eu tivesse renascido, é uma sensação inexplicável. Foi como se tivesse a respirar pela primeira vez, mas desta vez em uníssono com o ser mais importante da minha vida.

E o medo?

As simples coisas como o conduzir, as noticias na televisão. Tudo toma uma dimensão infinitamente maior! O medo de o perder, mas também muito medo de lhe faltar!

Os primeiros meses? Não são cor-de-rosa! São difíceis muito difíceis mesmo. Estás a aprender um mundo novo, novas rotinas com um ser frágil extremamente dependente de ti.

 

Sabemos que todos nós enfrentamos variados desafios ao longo da vida. Quais foram os maiores desafios que sentiste ao longo do tempo, enquanto mãe? E como lidaste com eles?

O principal diria que é gerir o meu tempo e definir as minhas prioridades, não é fácil uma casa com apenas um progenitor.

É preciso um “jogo de cintura” para quase todas as grandes questões bem como as do dia-a-dia.

Não apenas ao nível financeiro, óbvio, mas principalmente na assistência. O estar presente em corpo e espírito, as doenças, as brincadeiras, os horários e toda uma rotina essencial ao bem-estar do Henrique, e ao meu como Mãe e como Inês.

E que desafios mais pequenos enfrentas no dia-a-dia da família?

Penso que o principal desafio do dia a dia seja talvez ajudá-lo a crescer, prepará-lo para o mundo, torná-lo independente, criar regras, explicar os porquês e ajudá-lo a pensar e a fazer por si.

Como vês agora a tua família? O que é para ti “Ser família”?

Eu e o Henrique somos a Família nuclear! Mas temos muitas pessoas que nos rodeiam e que nos amam incondicionalmente e com quem escolhemos partilhar a vida! Os avós, as Tias de sangue ou emprestadas, os primos e os amigos!

Quando têm tempo para estarem juntas, o que costumam fazer? Como usam o vosso tempo de qualidade em família?

Brincamos muito, seja em casa ou no jardim. O Henrique é bastante exigente no tempo com a mãe, não se contenta com pouco! É possivelmente uma das características mais admiráveis nele. Essa e o sentido de humor.

A meu ver, o que interessa é o tempo que passamos juntos, obvio que ele adora os programas mais elaborados, como a ida ao teatro ou o Jardim Zoológico, como qualquer menino da sua idade. Mas são aqueles momentos em que vemos desenhos animados aninhados no sofá, fazemos um puzzle, brincamos aos super-heróis, ou qualquer outra coisa que nos apeteça, que nos faz realmente felizes.

O que é para ti “ser mãe”?

Ser Mãe é literalmente teres o teu coração fora do peito. Saber que por muito que o teu dia seja um cocó, aquele sorriso com que és recebida é o equivalente a um arco-íris em um dia de chuva.

Henrique, o que gostas mais na tua família?

A Mãe!

MOZ3

E o que gostas mais de fazer com a tua família?

Brincar a falar aos bonecos.

MOZ4

 

O Henrique e a Inês partilharam connosco o seu desenho da Família, que fizeram em conjunto, onde o Henrique incluiu também o Hulk, o Homem-Aranha e outros super-heróis.

Obrigada aos dois por tudo! 

 

Porque Pais Positivos criam famílias felizes, saudáveis e bem-sucedidas!

Family Building

Leave Your Reply