Pois é, muitos pais sentem-se perdidos ou cansados de tudo o que tentam fazer no seu dia-a-dia, para que os filhos estejam bem. Mas, na azafama de quererem que tudo esteja sob controle, nem sempre há tempo para perceber como é que o seu filho olha para si.

Ora, vejamos então, como é que um filho olha para um pai, e, quem diz pai, diz mãe claro:

– todas as decisões passam pelos pais, a última palavra é deles – isto dá-lhes um sentimento de segurança.

– pode tudo estar a correr mal mas, no fim do dia, há sempre aquela pessoa, muito maior que eles (sim você), que os acolhe nos seus braços e os problemas desaparecem.

– Depois há sempre aquelas magias que só os pais fazem: um brinquedo que afinal não está estragado, era só por pilha ou colar um braço; um caminho alternativo para ir para casa para não se ficar horas parado no trânsito; uma refeição que apareceu feita num instante (não se esqueça que as crianças não têm noção do tempo, tudo passa a correr).

– E nos momentos de aflição, em que o xixi aperta, há sempre aquela procura incessante de uma casa de banho ou de alternativas a esta, que aliviam e o coração, que até então estava em pânico e fica com um sorriso enorme.

Poderíamos continuar por aqui a encontrar um enorme número de situações em que o seu filho fica a olhar para si diz ‘uau, o meu pai ou a minha mãe resolve tudo!’, mas olhe bem para o seu filho e veja como para ele o vê a si nestes pequenos, mas tão importantes momentos da vida, pois, não é por acaso que depois a falar com os amigos eles dizem ‘a minha mãe é que é a melhor do mundo’!

Só você faz estas magias com o seu filho. E é através do seu exemplo que os seus filhos depois sonham em ser iguais ou melhores.

Leave Your Reply