Equipa Family Building

Inês Fraga
INÊS ANDRADE FRAGA
Psicóloga Clínica
Terapeuta Familiar
Diana Moreno
DIANA MORENO
Psicóloga Clínica
Terapeuta 
Familiar

Embaixador Family Building

Mário Cordeiro

Mário Cordeiro

Pediatra

«Construir famílias. Family Building. Não queremos (eu pelo menos não queria) alguém a intrometer-se e a dizer o que os pais devem fazer no seu espaço íntimo, na sua relação íntima e pessoal com os seus filhos e na sua parentalidade, mas… que tal a hipótese de haver alguém, não intrusivo, que desse umas “dicas”, que ajudasse a pensar, que apoiasse, sobretudo nas alturas em que a ansiedade aumenta, a angústia aparece e até parece que ser pai ou mãe se transformam numa daquelas epopeias que só o herói da Guerra das Estrelas conseguirá ultrapassa? Ainda por cima faltam-nos os robots BB8, C38O ou o R2-D2 para nos orientarem.

Ah, mas aqui estão eles… ou elas. Não pretendem ensinar, de forma paternalista, ou substituir-vos nas vossas funções. Não contem com isso. Vocês é que são os pais e geraram o “menino que têm nos braços”. Se têm algum problema queixem-se aos produtores… mas ter o apoio de alguém que sabe, ajuda, não se intromete, tem bom senso e apenas pode – qual semáforo ou GPS – dar-vos algumas orientações neste percurso complicado que é ser pai ou mãe, sabe sempre bem.

 

O projeto Family Building é isso. Apoiar, estar presente, ajudar, aconselhar mas não dirigir, substituir ou “roubar-vos” o vosso filho. Não! Vocês, pais, são os responsáveis, e os vossos filhos únicos, insubstituíveis e irrepetíveis. Os pais são (salvo raras exceções) os melhores pais que os filhos podem ter. Todavia… até o Ronaldo ou o Messi precisam de um bom treinador! Ou de um terapeuta, quando ficam com as mazelas de cada jogo. É importante apoiar, é importante prevenir, mas também é importante tratar, nos casos em que o processo ultrapassa o poder de resolução de cada um. Há coisas que nós resolvemos facilmente; depois temos os círculos dos amigos, colegas, familiares; e quando isso não chega precisamos de alguém que saiba, que trate e apoie. O Ronaldo e o Messi são o que são porque têm uma equipa com eles, unida, competente e solidária.

 

No vosso caso, poderá ser necessário arranjar uma destas equipas – aqui está ela ».